Segunda Gamer – 45 | Shadow Man

Ainda na onda da nostalgia, trago-lhes um dos mais inusitados jogos de terror do final dos anos 90: Shadow Man. A primeira coisa que chama a atenção neste jogo é: o protagonista é negro. O até nos dias de hoje(infelizmente) continua muito raro um jogo de vídeo-game com um personagem negro… e não só isso, TODO o jogo tem como temática a magia negra africana: vodus, chocalhos, pinturas, runas e tudo mais com base na etnia africana – o que por aí já é muito legal. Some isso ao fato de você ser um super-herói vodu que pode perambular pelo reino dos mortos e sugar e armazenar almas dos condenados? Gostou? Eu também.

A mecânica de que, quando morrer, você continuar jogando no mundo dos mortos foi uma bela sacada, ou seja, você é imortal, mas isso não ajuda muito não… e,  de fato, o jogo tem uma dificuldade bem a avançada, com inimigos difíceis e insistentes, puzzles e labirintos que podem colocar sangue nos olhos de quem joga. Criaturas medonhas, cenários, trilha sonora e efeitos amedrontadores vão cumprir a promessa de dar um medinho razoável para quem joga.

Aventura, sangue, criaturas medonhas e vodu vão preencher as tardes e noites (quem joga jogo de terror de manhã?) se você escolher ir atrás de Shadow Man…a história? Você é um cara, escravo de uma bruxa, que tem uma máscara presa nas costelas pelo lado de fora do corpo  (arg!), imortal e que tem um sonho com o próprio diabo contratando Jack, o Estripador para ser o engenheiro da maior estrutura torturadora de almas do inferno. De quebra sequestram seu irmão menor e você vai ter que resgata-lo e acabar com o edifício do mal e quem mora lá…. Satisfeito? Ótimo! Disponível para Nintendo 64, PlayStation, Dreamcast, Microsoft Windows, Mac OS Classic e macOS. Produzido pela Acclaim, Shadow Man é uma boa dica para os nostálgicos de jogos de qualidade.

Abraços paquidérmicos .