Ragnarok – Netflix | Opinião

Assisti a primeira temporada de #Ragnarok (#Netflix) (com 6 episódios). A versão da Netflix é uma adaptação norueguesa para o Ragnarok nos dias atuais.

A história apresenta um adolescente que juntamente com sua mãe e seu irmão se mudam para a cidade natal de onde tinham saído anos atrás, após a morte do pai dos meninos. No seu novo lar, o adolescente descobre que as geleiras estão derretendo e com isso animais estão morrendo e as águas estão cobertas de materiais nocivos. Também há maus presságios e estão acontecendo mortes não explicadas e outros acontecimentos estranhos. Ao longo da história, o menino percebe que tem poderes e quando se da conta, ele já está envolvido em uma disputa antiga entre o Bem e o Mal que ainda estão presentes naquela cidade.

É óbvio que a série é adaptada para o público jovem, seguindo alguns estereótipos de outras séries, foca em puberdade, primeiro amor e outros conflitos dos jovem escolares. A série acerta nos aspectos relacionados à política e o meio ambiente, também faz várias referencias à mitologia nórdica, acerta também nos relacionamentos entre famílias. Peca um pouco em algumas cenas que ficam faltando mais profundidade entre as relações interpessoais.

Espero que na próxima temporada o ritmo dos episódios sejam mais intensos e que algumas tramas sejam fechadas. Fica a indicação para quem gosta de mitologia e quer conhecer uma história velha em moldes novos.

Nota: 3 de 5.

E você já assistiu Ragnarok?

Deixa seu comentário aí em baixo!

Trailer oficial

Confere outras postagens legais aqui em baixo: